quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

ME ENCANTE - PABLO NERUDA

"Me encante..
Me encante com seus olhos
Me olhe profundo, mas só por um segundo
Depois desvie o seu olhar
Como se o meu olhar,
não tivesse conseguido te encantar
E então, volte a me fitar
Tão profundamente, que eu fique perdido
Sem saber o que falar."

*Pablo Neruda*

 

Recebi este verso de um poema escrito por Pablo Neruda, de uma pessoa muito especial e iluminada juntamente com desejos de Feliz 2010

Ele é breve, porém profundo, fala dos encantos, e como não conhecia, fui procurar saber mais e encontrei-o na integra e vi que o mesmo fala de paixão, sedução, dos caminhos que levam ao coração...

E pensei que é de fato o que mais quero em 2010 encantar e ser encantada, afinal que graça teria a vida sem esses encantos que nos tiram o fôlego e o sossego?

Sem estas inconstâncias eternas, esses pontos de interrogação, esse inesperado prazer do imprevisível, o que seria da vida sem as borboletas no estomago, ou o brilho nos olhos, o sorriso radiante?

Quero me encantar com livros que irei ler, com musicas que irei ouvir, com outras que irei cantar e que a ninguém deste modo irei encantar, mas não importa estarei encantada de igual modo, mesmo que ninguém mais esteja, com cada lugar que irei visitar, cada sonho que irei realizar, cada cheiro, cada gosto, cada desgosto, quero me encantar com beijos, suspiros gemidos, sussurros, quero me encantar com amigos, sorrir e encanta-los com minha amizade e meu amor incondicional...

 

É isso aí, meu maior desejo pra 2000 e sempre é encantar e ser encantada, todos os dias e mais a cada dia, aprender cada dia mais a enxergar com os olhos do coração todos os encantos que a vida me proporciona e assim seguir feliz... Vivendo e não passando pelos dias...

 

Segue abaixo poema na integra:

 

Me Encante – Pablo Neruda...

 

Me encante da maneira que você quiser, como você souber.
Me encante, para que eu possa me dar...

Me encante nos mínimos detalhes.
Saiba me sorrir: aquele sorriso malicioso,
Gostoso, inocente e carente.

Me encante com suas mãos,
Gesticule quando for preciso.
Me toque, quero correr esse risco.

Me acarinhe se quiser...
Vou fingir que não entendo,
Que nem queria esse momento.

Me encante com seus olhos...
Me olhe profundo, mas só por um segundo.
Depois desvie o seu olhar.
Como se o meu olhar,
Não tivesse conseguido te encantar...

E então, volte a me fitar.
Tão profundamente, que eu fique perdido.
Sem saber o que falar...

Me encante com suas palavras...
Me fale dos seus sonhos, dos seus prazeres.
Me conte segredos, sem medos,
E depois me diga o quanto te encantei.
 
Me encante com serenidade...
Mas não se esqueça também,
Que tem que ser com simplicidade,
Não pode haver maldade.

Me encante com uma certa calma,
Sem pressa. Tente entender a minha alma.

Me encante como você  fez com o seu primeiro namorado...
Sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certeza.

Me encante na calada da madrugada,
Na luz do sol ou embaixo da chuva....

Me encante sem dizer nada, ou até dizendo tudo.
Sorrindo ou chorando. Triste ou alegre...
Mas, me encante de verdade, com vontade...

Que depois, eu te confesso que me apaixonei,
E prometo te encantar por todos os dias...
Pelo resto das nossas vidas!!!

5 comentários:

  1. Olá Morgana, estava navegando pra saber sobre o homem de lata, e deparei com seu blog. Que coisa linda! esse post em especial... que palavras apaixonantes.
    Parabéns pela sua sensibilidade.
    Claudia

    ResponderExcluir
  2. Olá Claudia, fico feliz que tenha gostado... Volte sempre!!!

    Bjos
    Morgana

    ResponderExcluir
  3. ADORO PABLO NERUDA... PARABÉNS PELAS SUAS COLOCAÇÕES SENSÍVEIS E BEM ESCRITAS!

    ResponderExcluir

Vou adorar saber sua opinião...